domingo, outubro 02, 2011

Nova luz para a internet


Transmissão de dados por lâmpadas de LED pode ser saída em ambientes em conexão wi-fi é perigosa 



A tecnologia está sendo estudada em universidades da Europa, dos Estados Unidos e do Japão e começa a ser aplicada de forma experimental, consiste em transmitir sinais binários (0 e 1) ao fazer uma lâmpada LED piscar em padrão imperceptível ao olho humano. O feixe é captado por um receptor que pode receber e transmitir informações como numa rede Wi-Fi tradicional, com o diferencial de não usar microondas.  Esta tecnologia é chamada de VLC (Visible Light Communications, ou comunicação por meio de luz visível)

    
“As lâmpadas de LED existem há 40 anos. Atualmente além de emitir muito mais luz, elas aproveitam 100% da energia, ao contrário das fluorescentes, que aproveitam 90% da energia, e das de filamento que transformam 95% em calor“ explica o professor de física da PUCRS Cássio Stein.

Um dos projetos em andamento é da universidade de Edimburgo, na Escócia, e chama-se D-Light. Segundo Gordon Povey, responsável pela comercialização, a tecnologia estará pronta para o mercado no ano que vem.

“Usamos lâmpadas que são normalmente encontradas no comércio. Com elas, conseguimos atingir a velocidade de 100 Mbps e, em médio prazo, esperamos alcançar 600 Mbps. Temos confiança de que em mais alguns meses podemos alcançar 1 Gbps usando lâmpadas LEDs normais”, projeta Povey.

O alcance depende da intensidade da lâmpada, o principio básico é que se é possível enxergar a luz, existe sinal. Segundo Stein uma das desvantagens é em relação à intensidade do sinal, “O LED transmite em todas as direções, por isso os raios perdem intensidade. Seria necessário trabalhar com amplificadores que direcionem esse feixe para o receptor” afirma.




fonte: Jornal A Notícia

links:

Nenhum comentário:

Postar um comentário